PLANTAS AQUÁTICAS

Webnode

 

Plantas Aquáticas

O que são Macrófitas Aquáticas?

As plantas aquáticas são conhecidas pelos pesquisadores como macrófitas aquáticas (macro = grande, fita = planta). Esse termo é utilizado para descrever o conjunto de vegetais adaptados ao ambiente aquático. São vegetais que habitam desde brejos até ambientes totalmente submersos (isto é, debaixo d'água).
As macrófitas aquáticas são, em sua grande maioria, vegetais terrestres que ao longo de seu processo evolutivo, se adaptaram ao ambiente aquático, por isso apresentam algumas características de vegetais terrestres e uma grande capacidade de adaptação a diferentes tipos de ambientes (o que torna sua ocorrência muito ampla).

Importância das Plantas Aquáticas
As plantas aquáticas desempenham um papel extremamente importante no funcionamento dos ecossistemas em que ocorrem, sendo capazes de estabelecer uma forte ligação entre o sistema aquático e o ambiente terrestre que o circunda.
Entre os importantes papéis desempenhados pelas plantas aquáticas, podemos citar:
- O de atuar como produtores primários, fornecendo a base da cadeia alimentar de ambientes aquáticos, pois são alimentos de peixes e de organismos aquáticos como algumas espécies de aves e mamíferos aquáticos (como as capivaras).
- Atuam como filtradoras, por reterem sedimentos em suspensão de nutrientes, bem como liberadores liberando-os na água, através de sua excreção ou durante sua decomposição.
- São fornecedoras de abrigo para peixes recém nascidos e pequenos animais.
- Proporcionam sombra, fundamental para muitas formas de vida sensíveis a muita luz.
- Fornecem materiais de importância econômica para a sociedade, pois podem ser utilizadas como alimento para o homem e para o gado, fertilizante de solo, fertilizante de tanques de piscicultura ou abrigo para alevinos, matéria - prima para a fabricação de remédios, utensílios domésticos, artesanatos e tijolos para a construção de casas, na industria textil, forrageira, medicinal e despoluidoras, recreação e lazer, pois são cultivadas em lagos artificiais como plantas ornamentais, etc.
- Podem ser utilizadas no controle de erosão hídrica.
- Proporcionam abrigo adequado para o desenvolvimento de microorganismos pois suas raízes servem de local para a deposição de ovos de diversos amimais.
- Por necessitarem de altas concentrações de nutrientes para seu desenvolvimento, as plantas aquáticas são utilizadas com sucesso na recuperação de rios e lagos poluídos, pois suas raízes podem absorver grandes quantidades de substâncias tóxicas, além de formarem uma densa rede capaz de reter as mais finas partículas em suspensão.

Formas biológicas (Tipos de vida)
Devido ao fato das plantas aquáticas constituírem um grupo muito grande, possuem geralmente sete classificações, baseadas em seu modo de vida no ambiente aquático.

Fonte: Pott & Pott, 2000

1) Anfíbia ou semi-aquática: capaz de viver bem tanto em área alagada como fora da água, geralmente modificando a forma da fase aquática para a terrestre quando baixam as águas.
2) Emergente: enraizada no fundo, parcialmente submersa e parcialmente fora d’ água.
3) Flutuante fixa: enraizada no fundo, com caules e/ou ramos e/ou folhas flutuantes.
4) Flutuante livre: não enraizada no fundo, podendo ser levada pela correnteza, pelo vento ou até por animais.
5) Submersa fixa: enraizada no fundo, caule e folhas submersas, geralmente saindo somente a flor para fora d’ água.
6) Submersa livre: não enraizada no fundo, totalmente submersa, geralmente só com as flores para fora d’água.
7) Epífita: que se instala sobre outras plantas aquáticas

 


Papel bioindicador

As macrófitas aquáticas podem atuar como bioindicadoras (indicadores de atividade química ou da decomposição de um sistema natural, sendo organismos que vivem exclusivamente ou preferencialmente em determinados ambientes e capazes, portanto, de caracterizar as propriedades físicas e químicas deste ambiente). Indicando tanto as etapas do desenvolvimento das comunidades, quanto o nível de nutrientes do ecossistema aquático.
Por exemplo, a presença de Junco em um ambiente é indicativa de que o solo naquele local é muito úmido, sendo o ambiente brejoso ou pantanoso (etapa de desenvolvimento do ambiente aquático).
A presença de Aguapé, Alface-d'água e Orelha-de-onça, são indicadoras de ambientes poluídos (nível de nutrientes do ambiente aquático), pois estas espécies costumam se desenvolver melhor em ambientes eutrofizados (isto é, enrriquecidos por nutrientes), com altas concentrações de matéria orgânica.
A presença de Lírio-d'água e algumas espécies de Nymphoides, são indicadoras de ambientes menos poluídos.

Curiosidades
- A alface d’água (Pistia stratioides) prolifera-se em lugares com alto índice de poluição, sendo assim considerada bioindicadora de poluição e de presença de metais pesados;
- A orelha de onça (Salvia auriculata) serve como adubo orgânico;
- Algumas utriculárias são plantas carnívoras, que obtêm seus nutrientes através da alimentação de insetos;
- As aningas formam ilhas aluviais e furos de canais que são responsáveis pela filtração das águas dos estuários amazônicos;
- As aningas (Montrichardia arborescens) e buriti (Mauritia flexuosa) formam populações isoladas de entorno;
- O caule das aningas serve de berçário para larvas de alevinos;
- As aningas auxiliam na oxigenação de ambientes de várzea e igapó.

Exemplos de Plantas Aquáticas:

Fonte: www.ufscar.br/~probio/macrofitas_page.html

Junco – (Eleocharis interstincta) Espécie das família das Cyperaceae, erva aquática emergente que habita lugares brejosos. Forrageira. A semente serve de alimento para animais aquáticos.

Fonte: www.ufscar.br/~probio/macrofitas_page.html

Cabomba - (Cabomba aquatica) Espécie da família das Cabombaceae, erva aquática submersa fixa. Forrageira. Apícola. Alimento e abrigo para animais aquáticos. Folha medicinal. Ornamental.

Fonte: acervo Museu Sacaca

Aninga – (Montrichardia arborescens) Espécie da família das Araceae, anfíbia. Medicinal (expectorante e cicatrizante). Servem de alimento e refúgio de peixes, répteis e mamíferos A seiva contém produtos irritantes da pele que causam dermatites. Ornamental.

Fonte: www.viaecologica.com.br

Buriti – (Mauritia flexuosa) Espécie da família das Arecaeae, anfíbia. É utilisado nas contruções rurais e fabricação de móveis, e suas fibras para tecer redes de dormir. Os cocos são usados para ornamentação. Do fruto se extrai o vinho, e óleo, e fabrica-se doce.

Fonte: www.ufscar.br/~probio/macrofitas_page.html

Utricularia (Utricularia breviscapa) – Erva flutuante livre da família das Lentibulariaceae. É bioindicadora de ambiente pouco poiluído. Serve de alimento para peixes e aves aquáticas. Abrigos de peixes e invertebrados aquáticos. Ornamental.

 

Aguapé (Eichhornia crassipes) – Erva flutuante livre da família das Pontederiaceae. Bioindicadoras de ambientes eutrofizados. Seu tamanho depende da concentração de nutrientes na água. Em ambientes de água pura, não cresce muito formando plantas pequenas com utilização decorativa. É alimento e microhabitat de pequenos animais aquáticos.

Fonte: www.ufscar.br/~probio/macrofitas_page.html

Lírio d’água (Nymphaea elegans) – Erva flutuante fixa da família das Nymphaeacaeae. Bioindicadora de ambiente pouco poluído. Alimento de animais aquáticos. Suas folhas servem de abrigo para ovos de animais aquáticos.


 

Fonte: www.ufscar.br/~probio/macrofitas_page.html

Ninfa (Nymphoides indica) – Erva flutuante fixa da família das Menyanthaceae. Bioindicadora de ambientes pouco poluídos. Alimentos de animais aquáticos. Ornamental.

Fonte: www.ufscar.br/~probio/macrofitas_page.html

Orelha de onça - (Salvinia auriculata) Espécie da família das Salviniaceae, erva aquática flutuante livre. Purificação e oxigenação da água, bem como desova, abrigo e habitat para organismos aquáticos. Forrageira de capivara, insetos, caramujos, aves e peixes. Biofertilizante. Ornamental. Indicadora de qualidade da água.

 

Alface-d’água – (Pistia stratioides) Espécie da família das Araceae, flutuante livre. É bioindicadora de poluição. As folhas são usadas como medicinais, onde faz-se uma pasta da planta fresca para amolecer tum

Pesquisar no site

© 2010 Todos os direitos reservados.

Criar um site grátis Webnode